Ele está crescendo rápido. Cada dia vem acompanhado de novas descobertas e aprendizados. Eu, como pai, estou ansioso para ensiná-lo muitas coisas. Viver momentos especiais, mostrar o que sei e ajudá-lo a fazer coisas maiores do que eu fiz.

Quero fazer a barba com ele, mostrar como se dirige um carro e até a forma correta de usar a crase. Mas ele ainda é um bebê. Seu rosto é liso e macio, faz algumas semanas que ele começou a brincar com carrinhos e fala apenas algumas poucas palavras. Eu sei que haverá um momento certo para ensiná-lo sobre cada uma dessas coisas.

Por mais que ele goste de me ver fazendo a barba, ainda que goste de mexer no volante e se esforce para conversar conosco, ainda não tem noção do perigo de uma lâmina de barbear. Aliás, ele nem tem barba. Quando “dirige” ele aperta todos os botões do painel, vira o volante para todos os lados, mas não sabe que o carro ainda está parado na garagem, afinal, ele é um bebê. E toda nova palavra, ainda que dita errada, é motivo de comemoração e festa aqui em casa.

Imagine como Deus passou por isso. O plano de salvação, traçado desde a eternidade, é revelado ao longo da história. O Pai ensinou muitas coisas. Jesus nos revelou outras tantas e nos lembrou de que ainda não estávamos prontos para saber tudo. Ele enviaria o Espírito Santo para continuar nos ensinando. Cada coisa no momento certo. Paulo reconheceu que ainda faltava muito para aprendermos.

Penso nos péssimos hábitos que Ele quer que deixemos, nos pecados que ainda praticamos e na forma com que acreditamos saber tudo. Mas Deus, como bom Pai que é, nos ensina cada coisa no tempo certo. Quem sabe Deus esteja nos ensinando algo agora...